ensαios de umα αprendiz α jornαlistα

O Terceiro Seminário Internacional de Jornalismo Online – 3º Media On está sendo realizado em São Paulo nos dias 27, 28 e 29 de outubro no Itaú Cultural. O evento é promovido pelo Itaú Cultural juntamente com o portal Terra e é apoiado BBC Brasil e CNN. Ele tem como objetivo mostrar as mudanças dos veículos de informação dentro das novas mídias, que estão em constante evolução.

Na abertura, apenas para convidados, o palestrante foi Joshua Benton diretor do Nieman Journalism Lab da Universidade de Harvard, nos EUA. O mediador foi Ricardo Lessa, apresentador e repórter da Globo News. A mensagem do dia foi que o jornalista precisa estar conectado o maior tempo possível para acompanhar de perto a importância das novas mídias. Essa idéia seria reafirmada no dia seguinte.

Durante a manhã do dia 28, o primeiro painel foi “Revolução Digital – O planejamento dos grandes grupos de mídia num universo de mudanças permanentes” com os convidados Pedro Doria, Antonio Guerreiro e Fabiana Zanni. O mediador Milton Jung, âncora da CBN, apresentou os palestrantes com certo toque de humor e citou a importância do Twitter na Internet.

Pedro Doria, editor chefe de conteúdos digitais do grupo Estado, foi o primeiro a falar ressaltando logo no início que estava sob censura desde o caso Sarney. Contou três histórias, sendo que em uma delas ele expôs sua experiência de sete anos como blogueiro (pedrodoria.com.br foi o primeiro blog jornalístico profissional do Brasil).

Em seguida Antonio Guerreiro, diretor de conteúdo do R7.com, narrou o processo de formação do portal jornalístico da Record. Destacou o objetivo maior do portal: se tornar o mais importante dentre todos os outros. Fabiana Zanni, diretora de mídias digitais da editora Abril, foi a próxima e mostrou a forma segmentada com que a Abril trabalha. “Concordo que o futuro da comunicação é em nichos, mas para isso não são necessários sites pequenos. Grandes sites verticais (que abordam só um tema) podem fazer o mesmo”, disse. No debate que se seguiu, Doria alfinetou Guerreiro dizendo que, no grupo Estado , Igreja e Estado seguem caminhos diferentes.

O painel seguinte mostrou como a BBC conquistou a liderança nas mídias digitais. Numa palestra traduzida simultaneamente Nathalie Malinarich, editora executiva da BBC news online, disse como as modificações no site da rede chamam atenção do público. “Vídeos e novos designs, além da informação levada por celulares são o futuro dos portais”, disse. Ela afirma ainda que é preciso qualificação dos profissionais: na BBC eles fazem vários cursos, inclusive sobre direitos autorais.

Na parte da tarde, em mais uma palestra com tradução simultânea e com mediação da professora da Universidade Metodista de São Paulo, Heidy Vargas, o gerente de novos meios do Clarín Global, Marcos Foglia, falou sobre a estrutura do grupo, que é um dos maiores comunicadores da Argentina. Mostrou vários gráficos de crescimento do público e disse que assim fica mais fácil saber o que interessa aos usuários. No final da apresentação foi exibido um vídeo, Social Media Revolution, disponível no site YouTube, confirmando o que ele tinha exposto.

No debate mais esperado do dia, Altino Machado, Camilla Menezes e Danillo Gentili, sob mediação de Marion Strecker, debateram sobre “Jornalismo sem intermediários – Twitter e blogs aproximam fontes e consumidores da informação”. A filha de Mano Menezes foi a primeira a falar sobre a montagem e manutenção do Twitter do técnico do Corinthians. Ela, que é mestre em jornalismo, se disse feliz por ter organizado o primeiro Twitter de um técnico no Brasil e ver que este conseguiu credibilidade. “Ele já foi usado como fonte para mais de 40 matérias jornalísticas”.

Altino Machado, jornalista do blog da Amazônia, do Terra Magazine, discorreu sobre como a Amazônia é tratada arbitrariamente pela mídia brasileira. “É tratada como terra de ninguém”. Danilo Gentili, publicitário e repórter do programa CQC, falou pouco, sendo que sua fala foi um breve resumo sobre sua trajetória profissional. Em seguida iniciou-se o debate que foi marcado por provocações entre Menezes e Gentili.

Durante todo o evento foram mostradas em um telão mensagens dos twitteiros que acompanhavam o evento pelo site mediaon.com.br. No último painel, as mensagens que antes se resumiam a perguntas para os palestrantes e elogios transformaram-se em ofensas à mediadora e flertes para Gentili. A platéia se manifestou com risadas, que logo foram abafadas pela interrupção da transmissão das mensagens.

 

(matéria escrita em 29/10/2009, em parceria com Paula Brazão, também publicado no Portal Terra)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: