ensαios de umα αprendiz α jornαlistα

Sexta-feira a noite, sem convite algum para sair, nada de bom para fazer e programação fraca na televisão. A pedida? Assistir uma bela comédia romântica, daquelas melosas, e dormir sonhando com o dia em que eu também terei um final feliz, após tantos obstáculos. Fã de Jennifer Aniston, escolhi Coincidências do Amor (The switch, EUA, 2010).

Coincidências do Amor, estrelado por Jennifer Aniston, Jason Bateman e Thomas Robinson

Kassie (Jennifer Aniston) priorizou o sucesso profissional e agora, aos 40,  tem pressa em engravidar, antes que seja tarde demais. Na falta do pretendente ideal, a escolha é pela produção independente. Atitude, aliás, criticada por seu melhor amigo, Wally, fantasticamente interpretado por Jason Bateman, cujo sêmen é rejeitado por ser “neurótico demais”. Após muita procura, Roland (Patrick Wilson) é contratado como doador. A sugestão das amigas é aceita e Kassie dá uma festa para comemorar a inseminação. Em visita ao banheiro durante o porre, Wally acaba por substituir o esperma de Roland pelo seu, fato que o álcool o impediria de lembrar no dia seguinte. Grávida, a moça muda-se para a cidade onde nascera a fim de criar o filho.

Sete anos depois, no entanto, Kasie  e o pequeno Sebastian (a gracinha do Thomas Robinson) voltam para Nova York, e a verdade é desvendada por Wally. Surge então outro problema: como contar a verdade a Kassie? Wally conseguiria, enfim, vencer a timidez e declarar-se?

Destaque para a atuação de Jeff Goldblum, como Leonard, chefe e melhor amigo de Wally, e de Juliette Lewis (Debbie, melhor amiga de Kassie) que, nos papéis de coadjuvantes, conferem o tom cômico à trama. Emocionantes as cenas do protagonista com sua versão em miniatura, o introspectivo Sebastian.

Esperava um filme “água com açúcar”, e fui surpreendida com um drama capaz de provocar riso e lágrimas na mesma medida. Um filme que ultrapassa o estereótipo do gênero e provoca reflexão sobre alguns dos problemas enfretados por nossa sociedade. Uma amnésia alcoólica que leva sete anos para ser solucionada. Uma história de amor só consumada após 13 anos. Uma prova de que o que tiver de ser, será – ainda que muito tempo depois. Um sinal de que o amor pode estar do seu lado, como já cantava o Jota Quest. Um filme que eu recomendo!

Quer assistir também?

Confira o trailer do filme e deixe seu comentário!

Comentários em: "o amor pode estar do seu lado ." (7)

  1. Nossa!

    Deve ser ótimo mesmo! =)

  2. “Os jornalistas são os trabalhadores manuais, os operários da palavra. O jornalismo só pode ser literatura quando é apaixonado” (Marguerite Duras)

    E é por isso mesmo que você está de parabéns, minha amiga!
    Dica aceitadíssima, assistirei ao filmeainda hoje.

    Tanta saudades de você…

    beijnhos

  3. Bruninho disse:

    po anninha, vc manda bem mesmo
    parabéns linda
    torço pra vc ser uma jornalista cada vez melhor
    e ve se manda noticias suas

    bjao.bruninho

  4. Douglas disse:

    quero muito ver esse filme
    vo baixa
    vlw

    pq os nego muda os nome dos filme?
    tava bom a troca

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: