ensαios de umα αprendiz α jornαlistα

férias .

Férias. Não da faculdade, que preenche meu dia com matérias, conversas, amigos, reuniões, trabalhos, risadas. Mas de todo o resto.

 

Férias do despertador, que insiste em tocar no meio do melhor sonho.

Férias da rotina, que acaba, por vezes, tornando-nos reféns do que mais gostamos de fazer.

Férias dos colegas, que com o convívio inevitável e frequente do dia-a-dia podem, ainda que sem intenção, desenvolver manias irritantes.,

Férias da família, que por mais que diga o contrário faz cobranças o tempo todo, na esperança de que você corresponda às expectativas deles.

Férias desse calor infernal que caracteriza a cidade de Campinas.

Férias dessa kitnet, dos vizinhos sem noção que me cercavam… Férias dessa conexão medíocre que deve ser de 0,5 kbps. Férias dessa cama de solteiro. Férias dessas escadas, cujos degraus parecem triplicar cada vez que se chega exausto.

Férias dos professores, que vez ou outra nos sobrecarregam com provas/trabalhos/seminários/matérias e/ou que podem parecer injustos em suas avaliações.

Férias dessa sociedade e suas ideias e ideais pré-fabricados, impondo-nos, mesmo que indiretamente, o que, como e quando fazer o que.

Férias da internet e sua falsa ilusão de ter todos ao seu alcance, quando na verdade só afasta os que estão mais perto.

Férias da televisão e seus programas/filmes/novelas/seriados, que fazem uma lavagem cerebral na sua cabeça a fim de que você acredite que todos podem ter um final feliz.

Férias dos livros que prendem sua atenção, provocam um vínculo e, na melhor parte da história, abandonam seus fiéis leitores.

 

Férias!

 

Férias de tudo e de todos.

Férias minhas e para mim.

E de mais nada ou ninguém.

 

ps: sim, é um desabafo. não, eu não corro risco de cometer suicídio. e sim, muito provavelmente você está incluindo nesse grupo de todos.

Comentários em: "férias ." (2)

  1. Um de seus melhores posts, Anna!

    Esse seu desabafo deveria ser leitura obrigatória para todas as pessoas urbanas, que possuem compromissos a todo momento, tédios rotineiros, obstáculos maiores a cada dia e perdem dias preciosos de suas respectivas vidas por causa da “necessidade” elaborada pelo sistema vigente.

    Pode ter certeza que esse seu desabafo será, certamente, a opinião de todos que o lerem, assim como é a minha opinião.

    Gostaria muito de, como você bem descreveu, dar férias a tudo, mas na situação que vivo acho complicado, tenho que estar antenado a tudo que acontece o tempo todo, não consigo fugir dos meus amigos/colegas/parentes ou de algumas “rotinas de lazer para dias de tédio”.

    Minha vontade é ir para um lugar onde eu possa me divertir muito sem ter que me preocupar com o que acontece no mundo ou o que possa acontecer a mim. Preciso de férias!

    • Ah PH…
      É claro que meu fiel leitor leria e elogiaria =]

      Acho que justamente por ser tão impraticável, é tão forte o desejo de, um dia, conseguir ter essas férias… Ainda mais quando nos deparamos com tantas pessoas eufóricas porque ficaram três meses sem ir para a faculdade e vejo que sou tão mais exigente!

      Bom saber que não são devaneios meus, e que há outros que às vezes acordam cansados do mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: